As bobinas de AFT

Quando nos deparamos com um televisor que apresente problemas de sintonia, a primeira coisa que nos ocorre é percorrer o chassi a procura de um componente mágico : a bobina de AFT.
Uma vez encontrada, a tentação de apanhar uma chave e girar o seu núcleo é quase impossível de ser controlada.
Feito isto, muitas vezes teremos agora dois problemas a resolver : O defeito que o televisor apresentava e mais uma bobina de AFT totalmente descalibrada.
Portanto, aceite a sugestão : Resista a tentação ! Não mexa no núcleo da bobina de AFT !!!
Se quiser tirar a dúvida, utilize a ponta de prova proposta por Alberto Picerno . Consiga o corpo de uma esferográfica e em dos terminais cole ou enrosque um núcleo de ferrite, retirado obviamente de uma bobina tipo Toko, daquelas que existem em qualquer sucata. Na outra extremidade, faça um laço, formando uma espira em curto, com um pedaço de terminal de resistor. Com esta ferramenta você poderá alterar a sintonia para mais ou para menos, sem bulir no núcleo da bobina de AFT, simplesmente atuando com um dos terminais de sua nova ferramenta junto a parte interna do topo da bobina.
Mas... e se alguém já tentou retocar a bobina de AFT e o televisor veio parar em sua oficina desta maneira ?... coisa complicada !
Na maioria dos televisores ainda em uso, uma informação proveniente do BIMOS , o nosso conhecido TDA 8362 e similares, é enviado ao micro quando o sinal de vídeo estiver dentro do padrão requerido, fazendo com que o sintonizador se fixe naquela freqüência. Esta informação, enviado ao micro, é na realidade um nível de corrente contínua, sendo no caso de alguns Philips, 2,5 Volt DC . Se você dispuser desta informação para vários aparelhos, será fácil re - sintonizar a bobina de AFT. Caso contrário a coisa terá de ser feita a olho.
Mas uma vez que tenha ficado claro que a bobina de AFT é a responsável por toda a bagunça, a solução é aquela que todos conhecemos : retirar o componente e substituir o capacitor cerâmico localizado em sua base . Desde que... tenhamos uma tabela com os diversos valores referentes a marcas e modelos diferentes de TV.
Caso contrário a solução indicada consiste em soldar provisoriamente um trimmer nos terminais da bobina e ajustar através dele o nível da tensão de AFT adequado.
Uma vez conseguido o seu objetivo, retire o trimmer, meça a sua capacitância e instale um capacitor cerâmico do tipo NP0 ( isto é importantíssimo !) na placa de PCI, bem junto aos terminais do indutor.
Evite ao máximo ajustar o núcleo, uma vez que o valor do capacitor e do indutor foram determinados para que se obtenha um conjunto LC com um determinado fator de qualidade- Q . Você poderá fazer com que a freqüência de ressonância seja a mesma, porém com uma curva mais achatada, o que irá prejudicar a sintonia correta.
Felizmente nos televisores mais recentes, a bobina de AFT tomou Doril e você não será mais tentado em bulir no que não deve !

 

 

Próxima